Volumen 17 - Número 49

Prostituição e o COVID-19: repercussão na vida das profissionais do sexo


Cindy Carolina Benedetti Costa

A profissão dita como a mais antiga do mundo, vive ainda, grandes estigmas, preconceitos e desigualdades, fazendo-se necessárias análises mais profundas sobre essa situação. Este artigo tem como objetivo problematizar a realidade da prostituição, assim como, as vivências estabelecidas nesse contexto, como: a inserção na prostituição, identidade e representação social, família, saúde, relação com cliente, aspectos pessoais acerca da profissão, regulamentação da profissão e violências sofridas. Para, além disso, temos o recorte dessa análise para os percalços ocorridos às mulheres inseridas nessa categoria profissional na pandemia do COVID-19. Como metodologia, utilizamos de entrevistas semi-estruturadas para coleta de dados no bairro Jardim Itatinga, Campinas/São Paulo – Brasil, posteriormente, como análise dos dados os categorizamos para maior aprofundamento, e por fim, através de boletins, notícias e documentos online ampliamos a discussão da execução do trabalho sexual durante a crise sanitária.

Palavras-chave: COVID-19; gênero; pandemia; prostituição; violência

Prostitución y COVID-19: repercusiones en la vida de las trabajadoras sexuales

Considerada la profesión más antigua del mundo, la prostitución sigue viviendo grandes estigmas, prejuicios y desigualdades, por lo que es necesario un análisis más profundo de su situación. Este artículo tiene como objetivo discutir la realidad de la prostitución, así como experiencias establecidas en este contexto como: inserción en la prostitución, identidad y representación social, familia, salud, relación con el cliente, aspectos personales de la profesión, regulación del profesión y violencia sufrida. El análisis está enfocado en los percances sufridos por prostitutas durante la pandemia del COVID-19. Como metodología, fueron realizadas entrevistas semiestructuradas para la recolección de datos en el barrio Jardim Itatinga, Campinas/San Pablo, Brasil. Luego de categorizar la información reunida, ampliamos la discusión sobre la ejecución del trabajo sexual durante la pandemia a través de boletines, noticias y documentos en línea.

Palabras clave: COVID-19; género; pandemia; prostitución; violencia

Prostitution and COVID-19: Repercussions for the Lives of Sex Workers

Considered the oldest profession in the world, prostitution is still experiencing great stigmas, prejudices and inequalities. This article aims to discuss its reality, as well as the experiences established in this context, such as: insertion in prostitution, social identity and representation, family, health, relationship with the client, personal aspects about the profession, regulation and violence suffered. The analysis is focused on the mishaps that occurred to female prostitutes during the COVID-19 pandemic. We conducted semi-structured interviews for data collection in Jardim Itatinga, Campinas/São Paulo, Brazil. After the information was categorized to allow a deeper analysis, the discussion about prostitution during the pandemic was expanded with the help of bulletins, news and online documents.

Keywords: COVID-19; gender; pandemic; prostitution; violence


Cindy Carolina Benedetti Costa: assistente social, mestranda em serviço social e políticas sociais no Programa de Pós Graduação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Brasil. Correio Eletrônico: cindycbenedetti@hotmail.com.


Licencia de Creative Commons
Este artículo está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.