Volumen 17 - Número 49

O papel das emoções na visita de adolescentes ao Aquário Marinho do Rio de Janeiro


Luisa Massarani, Shawn Rowe, Graziele Scalfi, Waneicy Gonçalves, Carla Maria da Silva, Priscila Coelho e Jessica Norberto Rocha

Neste artigo, temos como objetivo estudar o papel das emoções na experiência vivida por adolescentes em visita ao Aquário Marinho do Rio de Janeiro (AquaRio), localizado na cidade do Rio de Janeiro. Apresentamos resultados de uma pesquisa de caráter qualitativo e exploratório sobre as impressões e as reações emocionais de cinco grupos de adolescentes de escolas públicas em visita ao espaço. Os dados audiovisuais foram analisados em um software utilizando descritores de emoção padronizados e examinados a partir de uma perspectiva sociocultural em que as emoções são organizadas em três categorias: i) emoções relacionadas à experiência de atividade; ii) emoções relacionadas ao processo de aprendizagem em ciência; e iii) emoções relacionadas às interações sociais, culturais e valores. Os resultados indicam que a visita ao AquaRio forneceu aos adolescentes experiências emocionais ricas e variadas, conforme revelado na consistência de suas respostas emocionais. A alta ocorrência dos descritores de emoção de valência positiva revela que a experiência de visita foi caracterizada em grande medida pela apreciação, reconhecimento da diversidade de espécies e vínculo emocional com os animais marinhos, com evidências de que as emoções direcionaram a atenção, as experiências de aprendizagem e a motivação.

Palavras-chave: educação não-formal; experiência emocional; interações; emoções

El papel de las emociones en una visita de adolescentes al Acuario de Río de Janeiro

Este artículo presenta los resultados de una investigación cualitativa y exploratoria sobre las impresiones y reacciones emocionales de cinco grupos de adolescentes de escuelas públicas que visitaron el Acuario de Río de Janeiro (AquaRio), Brasil. Los datos audiovisuales se analizaron con un software de análisis cualitativo, a partir de descriptores de emociones estandarizados, y se examinaron desde una perspectiva sociocultural en la que las emociones se organizan en tres categorías: i) emociones relacionadas con la experiencia de la actividad; ii) emociones relacionadas con el proceso de aprendizaje de las ciencias; y iii) emociones relacionadas con interacciones sociales, culturales y de valores. Los resultados indican que la visita a AquaRio proporcionó a los adolescentes experiencias emocionales ricas y variadas, como se revela en la consistencia de sus respuestas emocionales. La alta ocurrencia de descriptores de emociones valoradas positivamente revela que la experiencia de la visita se caracterizó en gran medida por la apreciación, el reconocimiento de la diversidad de especies y el apego emocional por los animales marinos, con evidencia de que las emociones dirigieron la atención, las experiencias de aprendizaje y la motivación.

Palabras clave: educación no formal; experiencia emocional; interacciones; emociones

The Role of Emotions in a Visit of Teenagers to the Rio de Janeiro Aquarium

This paper presents the results of a qualitative and exploratory research on the impressions and emotional reactions of five groups of teenagers from public schools who visited the Rio de Janeiro Marine Aquarium (Aquarium), located in Brazil. The audiovisual data were analyzed with the support of a qualitative analysis software that uses standardized emotion descriptors, and examined from a sociocultural perspective in which emotions were organized into three categories: i) emotions related to the experience of the activity; ii) emotions related to the science learning process; and iii) emotions related to social, cultural and value interactions. The results indicate that the visit to AquaRio provided teenagers with rich and varied emotional experiences, as revealed by the consistency of their emotional responses. The high occurrence of positively valued emotion descriptors indicates that the experience was mainly characterized by appreciation, recognition of species diversity and emotional attachment to marine animals, with evidence that these emotions addressed attention, experiences of learning and motivation.

Keywords: informal education; emotional experience; interactions; emotions


Recebimento do artigo: 01/03/2021. Entrega da avaliação final: 07/06/2021. Agradecimentos: agradecemos às agências de fomento deste estudo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) e Programa Ibero-Americano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento (Cyted). A autora Luisa Massarani agradece ao CNPq pela Bolsa de Produtividade 1B e à FAPERJ pelo Cientista do Nosso Estado. O estudo também se insere no projeto apoiado pelo Edital Universal 2018 do CNPq (405249/2018-7), liderado por Luisa Massarani. A autora Jessica Norberto Rocha agradece à FAPERJ pelo Jovem Cientista do Nosso Estado. A autora Graziele Scalfi agradece ao CNPq pela Bolsa EXP-B. As autoras Waneicy Gonçalves e Carla Maria da Silva agradecem à FAPERJ pela bolsa TCT. Priscila Coelho agradece à Casa de Oswaldo Cruz e à Capes. Agradecemos ainda a Alanna Martins, Eliza Cunha e Carolina Chaves Peçanha pelo trabalho na coleta de dados, aos adolescentes por participar da pesquisa e ao AquaRio por permitir a pesquisa e dar as entradas gratuitamente para os participantes da pesquisa, seus acompanhantes e pesquisadoras em todo o tempo que a pesquisa estava sendo conduzida.

Luisa Massarani: coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia, da MUSA Iberoamericana: red de museos y centros de ciencia-Cyted, e do mestrado de divulgação da ciência, tecnologia e saúde, Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Brasil. Pesquisadora Produtividade 1B do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e cientista do Nosso Estado da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Correio eletrônico: luisa.massarani@fiocruz.br. Shawn Rowe: pesquisador da Oregon State University, Estados Unidos. Correio eletrônico: shawn.rowe@oregonstate.edu. Graziele Scalfi: pesquisadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), Brasil. Correio eletrônico: graziscalfi@gmail.com. Waneicy Gonçalves: bolsista TCT da Faperj do INCT-CPCT. Correio eletrônico: waneicy88@gmail.com. Carla Maria da Silva: bolsista TCT da Faperj do INCT-CPCT. Correio eletrônico: carla.msd@gmail.com. Priscila Coelho: mestre em divulgação da ciência, tecnologia e saúde, Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Correio eletrônico: priscilarabit@yahoo.com.br. Jessica Norberto Rocha: divulgadora científica da Fundação Cecierj, membro de MUSA Iberoamericana e docente do mestrado de divulgação da ciência, tecnologia e saúde da Casa de Oswaldo Cruz, Fiocruz. Jovem cientista do Nosso Estado da Faperj. Correio eletrônico: jessicanorberto@yahoo.com.br.


Licencia de Creative Commons
Este artículo está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.