Volumen 17 - Número 49

Los niños y el impacto de la pandemia del COVID-19


Debora Rickli Fiuza y Luciana Rosar Fornazari Klonavicz

Este artículo analiza la relación entre infancia, género y violencia durante la pandemia del COVID-19 en territorio brasilero. Teniendo en cuenta las diferentes infancias, es posible argumentar que no todos los niños experimentaron los mismos mecanismos de protección que los adultos durante este período de potencial aislamiento en sus entornos familiares. Este artículo forma parte de una investigación doctoral del Programa de Posgrado Interdisciplinario en Desarrollo Comunitario de la Universidad Estatal de Centro-Oeste (PPGDC, UNICENTRO). Se realizó a partir de un análisis de la información que circuló en los medios de comunicación sobre la problemática de la violencia infantil en tiempos de pandemia, así como también de datos del Consejo de Tutela del municipio de Guarapuava, Estado de Paraná, Brasil, y buscó observar si el contexto de encierro produjo un incremento en las estadísticas de agresiones. Se concluye que, aunque el tema fue invisibilizado por los medios durante este período, el aislamiento social de los niños aumentó el riesgo de violencia.

Palabras clave: infância; violencia; género; COVID-19

Crianças e o impacto da pandemia do COVID-19

O artigo analisa a relação entre infância, gênero e violência na pandemia de COVID-19 em território brasileiro. Levando-se em consideração as diferentes infâncias, é possível propor alguns avanços teóricos próximos da realidade, ou seja, nem todas as crianças vivenciaram os mesmos mecanismos de proteção que os adultos durante esse período em que estiveram potencialmente isoladas em seus ambientes familiares. Nesse sentido, este estudo busca analisar o fenômeno da violência infantil em COVID-19. Este estudo faz parte da pesquisa de doutorado do Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Desenvolvimento Comunitário pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO- PPGDC). Foram realizadas análises das informações que circularam na mídia sobre a problemática da violência contra crianças em tempos de pandemia e dados do Conselho Tutelar do município de Guarapuava, Estado do Paraná-Brasil, observando se o contexto de confinamento produziu aumento nas estatísticas de agressões. Conclui-se que o tema foi invisibilizado pela mídia nesse período, embora o isolamento social das crianças aumentasse o risco de violência.

Palavras-chave: infância; violência; gênero; COVID-19

The Impact of the COVID-19 Pandemic on Children

This article analyzes the relationship between childhood, gender and violence during the COVID-19 pandemic in Brazilian territory. Taking into account the different childhoods, we propose that not all children experienced the same protection mechanisms as adults did during this period of potential isolation in their family environments. This article is part of a doctoral research developed within the Interdisciplinary Graduate Program in Community Development at the State University of the Midwest (PPGDC-UNICENTRO). It carries out an analysis of the information presented in the media on the problem of violence against children in times of pandemic, as well as of data retrieved from the Guardianship Council of the municipality of Guarapuava, State of Paraná, Brazil, and seeks to observe whether the confinement context produced an increase in aggression statistics. It is concluded that, although this issue was made invisible by the media, the social isolation of children increased the risk of violence.

Keywords: childhood; violence; genre; COVID-19


Debora Rickli Fiuza: estudiante de doctorado del Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Desenvolvimento Comunitário, Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Brasil. Correo electrónico: debora_rickli@yahoo.com.br. Luciana Rosar Fornazari Klanovicz: profesora del Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Desenvolvimento Comunitário, UNICENTRO, Brasil. Correo electrónico: lucianarfk@gmail.com.


Licencia de Creative Commons
Este artículo está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.